Sobrevivendo ao deserto espiritual

“E vemos que não puderam entrar por causada sua incredulidade” (Hebreus 3:19).

Você já se imaginou em um deserto?
O texto de Hebreus 3:19 nos fala a respeito do povo hebreu que passou 40 anos no deserto sem poder entrar na terra prometida por causa da sua incredulidade.
É exatamente assim que muitas vezes está a nossa vida espiritual, como um deserto.
Um lugar de solidão, desânimo, angústia, insegurança e silêncio.
E a pergunta é: por que Deus nos levaria a essa experiência do deserto?
A resposta para o deserto está na nossa natureza carnal.
Quando nos convertemos a Jesus, a Palavra de Deus nos mostra que nascemos de novo, porém existe algo dentro de nós que ainda está muito vivo, o nosso Ego ou “eu” carnal.
Paulo nos mostra isso em Romanos 7.14-18 descrevendo seu conflito interior entre a sua natureza carnal e pecadora e a sua nova vida em Cristo ou natureza espiritual.
Quando Deus nos leva ao deserto espiritual, Ele está nos mostrando que sem Ele não somos nada e que a única forma de nos tornarmos verdadeiramente espirituais é deixando de viver na carne.
A experiência do deserto deve nos fazer negar a nós mesmos e tomarmos a nossa cruz (Lucas 14:27,33) e dessa forma estaremos prontos para viver o melhor de Deus, porque nesse dia poderemos dizer: “não mais vivo eu, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20).