O bom soldado de Cristo – 1
“Nenhum soldado em serviço se envolve com negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou” (2 Timóteo 2:4).

Quais seriam as qualidades que Paulo poderia admirar num soldado em seus dias?
Proponho algumas a seguir.
De fato, conhecê-las nos ajuda a discernir se somos verdadeiros Cristãos: O soldado é condicionado a sacrificar-se.
O Cristão deve estar pronto a sacrificar seus desejos, seus recursos e a própria vida pela causa de Cristo.
É bem diferente da legião de falsos cristãos, sempre em busca de quem lhes oferecerá o melhor serviço.
Não estão dispostos a coisa alguma que lhes custe tempo, talento ou tesouro.
O soldado é condicionado à fidelidade.
Quando um soldado unia-se ao exército de Roma,
ele fazia um juramento de fidelidade ao seu imperador. E a virtude mais admirada num soldado romano era sua fidelidade.
O Cristão deve ser fiel a Jesus Cristo diante de toda e qualquer circunstância da vida, mesmo que, às vezes, isto implique em andar nas sombras da morte.
Seja como for, Paulo diz a Timóteo que o soldado tem apenas um objetivo “satisfazer aquele que o arregimentou” (2 Timóteo 2:4).
Assim, já temos um extraordinário objetivo para nossas vidas: a satisfação d’Ele e não a nossa.