Máscaras e Marcas

“Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, meu Salvador e meu Deus” (Salmo 42:5).
O tempo sempre deixa marcas em nossas vidas.
Marcas às vezes muito profundas de uma infância sofrida, uma juventude infeliz, uma família desestruturada, um casamento
que se arrasta sem compreensão, perdas irreparáveis de pessoas queridas.
Todo ser humano tem marcas, pois o próprio Jesus nos diz em Sua Palavra: “… No mundo tereis aflição, mas tende bom ânimo, pois eu venci o mundo” (João 16:33).
Como não permitir que essas marcas nos façam sofrer?
Como não permitir que essas marcas dilacerem continuamente nosso coração, a ponto de fazer sofrer quem está ao nosso
lado, querendo nos ajudar?
Não podemos ser escravos das marcas que a vida deixa em nós.
Não devemos permitir que essas marcas nos atormentem, lembrando de coisas que devemos esquecer.
Se colocarmos máscaras para esconder nossas marcas, para fingir com um sorriso falso que estamos sempre muito bem, tudo vai se complicar.
Porque as máscaras, com certeza, um dia cairão.
E daí?
As marcas aparecerão e nos engolirão com sofrimentos terríveis.
O que fazer?
É fácil.
Entregar todas as marcas aos pés Daquele que veio para nos salvar.
Entregar todas as marcas, todo fardo, todo cansaço, todo complexo, toda tristeza a Jesus (Mateus 11:28).