Jesus e o Leproso

“E aproximou-se dele um leproso que, rogando-lhe, e pondo-se de joelhos diante dele, lhe dizia: Se queres, bem podes limpar-me” (Marcos 1:40).

Você já parou para pensar o que está por trás do encontro de Jesus com esse leproso?
A lepra é causada por uma bactéria bacilo de Hansen e poderia ser transmitida através da saliva e mesmo por partículas de saliva como da fala ou tosse.
Como essa infecção atingia a pele e os nervos causava danos severos e secreções, o toque ou as roupas também poderiam ser uma forma de contaminação.
Um leproso nos tempos de Jesus era uma pessoa condenada, ela nunca mais poderia tocar em sua família, não tinha mais amigos, e o que lhe restava era uma vida amarga, triste e sombria, pessoas que estavam à própria sorte e espiritualmente esquecidas.
Sem amigos, sem família e sem esperança.
Esse quadro até nos lembra a epidemia de Ebola no Continente Africano.
Assim era a vida desse leproso até cruzar seu caminho com o de Cristo.
Preste atenção como se dá o encontro de Jesus com esse leproso: V. 40 “se quiseres” – a fé do leproso – ele não é apenas acreditou que sim, porque a resposta pode ser não.
Esse homem não tinha dúvida de que Jesus poderia fazer o milagre, se quisesse fazer!
Muitas vezes achamos que pensamento positivo é a mesma coisa que ter fé.
Vai acontecer!
Vai acontecer!
Mas será que essa é a vontade de Deus?
Nossa fé deve nos fazer descansar no fato que Deus é poderoso para fazer e fará se essa for a vontade Dele.