Foco

“… Deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus” (Hebreus 12:1, 2).

Todos os dias somos desafiados a olharmos para os obstáculos ou olharmos para o alvo.
Veja o caso de Abrão.
Deus lhe havia dado uma promessa e ele deveria perseguir essa promessa a fim de atingir o alvo, mas quando Abrão olhava para os obstáculos terminava impaciente, duvidoso e míope quanto ao que Deus poderia fazer.
Não é de admirar que em Gênesis 15 Deus o tirou de sua tenda e disse: “Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência”.
E ainda no capítulo 22:17 “Deveras te abençoarei e certamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e como a areia na praia do mar…”.
É como se Deus dissesse a Abrão: olhe para o alvo, não para os obstáculos!
Temos o mesmo convite hoje enquanto somos desafiados a vivermos os valores de nossa fé.
Podemos olhar para os obstáculos e nos tornarmos impacientes, descrentes e míopes ou abrirmos os olhos para enxergarmos os grandes planos de Deus para nossas vidas.