Efeito eterno

“… para conseguir igualmente entre vós algum fruto, como também entre os outros gentios” (Romanos 1:13).

Uma vida frutífera também tem a ver com compartilhar o evangelho de Cristo ao nosso próximo.
Veja o que diz o versículo a seguir: “E agora, irmãos, eu vos peço o seguinte (sabeis que a casa de Estéfanas são as primícias da Acaia e que se consagraram ao serviço dos santos)” (1 Coríntios 16:15).
Paulo está dizendo que estes foram os primeiros frutos que chegaram ali, aqueles que se chegaram ao evangelho através do testemunho apresentado por outros.
Aqui eu preciso fazer uma pergunta para você: “há quanto tempo você não tem compartilhado o evangelho com aqueles que ainda não ouviram falar de Jesus?”.
Sabe, nós temos perdido nosso zelo, nosso ardor…
Eu tenho uma preocupação muito grande com a área social; acredito que a igreja deva investir na área social, não podemos nos esquecer dos pobres, dos carentes.
A igreja não pode se esquecer disso, mas, por outro lado, a igreja não pode, em ordem de cumprir uma coisa, esquecer-se de outra.
Não importa quantos benefícios nós possamos produzir nessa terra, eles ficarão aqui.
Porém, levar uma pessoa a confiar em Jesus como único e suficiente salvador, abre os portões da eternidade e isso permanecerá para sempre.