Divina Providência

“Partindo, pois, os discípulos, foram à cidade, onde acharam tudo como ele lhes dissera, e prepararam a páscoa” (Marcos 14:16).

Os discípulos de Jesus querem saber onde deveriam “preparar” a páscoa.
Na mente dos discípulos eles são os anfitriões e Jesus o convidado.
Mas, rapidamente as posições começam a se inverter quando Jesus passa a instruí-los.
A) Vos sairá ao encontro um homem trazendo um cântaro (v. 13).
Essa era uma atividade mais comum às mulheres (vide Gênesis 24:14 e João 4:7).
Os homens normalmente carregavam maior quantidade de água em recipientes de couro transportado por animais.
Um sinal pré-arranjado!
Seria como dizer: no meio de várias pessoas usando guarda-chuvas vocês encontrarão uma pessoa com uma sombrinha.
B) Segui-o e dizei ao dono da casa onde ele entrar que o Mestre pergunta: Onde é o meu aposento no qual hei de comer a Páscoa com os meus discípulos?
E ele vos mostrará um espaçoso cenáculo mobiliado e pronto; ali fazei os preparativos.
E achando tudo como Jesus lhes tinha dito, “Prepararam a Páscoa” (versículos 14 e 15).
Algumas vezes pensamos como os discípulos que somos os anfitriões, mas na verdade somos os convidados!
Deus nunca nos pede para fazermos algo ou vivermos algo sem que Ele nos prepare algo.